Pirâmide Alimentar

Tudo sobre a Pirâmide Alimentar

Estou adorando as brincadeiras da Aninha e do Guto na Pirâmide Alimentar. E eu me diverti tanto com os jogos, atividades e vídeos mostrando as aventuras deles, que resolvi pesquisar mais sobre a Pirâmide Alimentar e vou contar para vocês tudo o que descobri.

Na verdade, a Pirâmide que nossos amigos encontraram é um guia que serve para nos ajudar a entender como deve ser nossa alimentação. Afinal, para que a gente possa crescer e se desenvolver com saúde, ter muita energia para brincar e estudar, é muito importante ter uma dieta equilibrada e hábitos saudáveis.

E vou contar um dos mistérios da Pirâmide Alimentar: basta olhar para ela para descobrir o que devemos comer todos os dias e em quais quantidades. E é muito fácil! Repare que ela tem quatro níveis (ou degraus), certo? Pois saiba que cada um desses níveis vai representar certo tipo de alimento.

Você também percebeu que cada nível da Pirâmide Alimentar tem uma largura diferente? O primeiro nível é o mais largo de todos e eles vão diminuindo até chegar ao topo. Isso acontece porque a largura de cada nível nos ajuda a lembrar, proporcionalmente, qual a quantidade destes alimentos que devemos comer. Quanto mais largo o nível, maior a quantidade de alimentos deste grupo deve fazer parte de nossa alimentação.

- No primeiro nível da Pirâmide Alimentar fica o grupo dos pães, cereais, tubérculos e raízes. Esses alimentos são a grande fonte de energia do nosso corpo e, como exemplo deles, podemos citar o arroz, milho, pães, biscoitos, batata, macarrão, mandioca, mandioquinha e os cereais matinais.

- Já o segundo nível é dividido em dois grupos: verduras e legumes e as frutas. Esses alimentos são ricos em vitaminas, sais minerais e fibras importantíssimas para o bom funcionamento do nosso organismo.

- No terceiro nível estão três grupos de alimentos que são ricos em proteínas. São eles: o grupo do leite, queijo e iogurtes, carnes e ovos e dos feijões.

- E, no quarto nível, ficam óleos e gorduras (como a margarina, a manteiga e os óleos em geral) e açúcar e doces (balas, chocolates, bolos recheados, tortas doces, sorvetes). Eles estão no menor nível porque são alimentos que podem fazer parte da nossa alimentação, mas devem ser consumidos com moderação, em pequenas quantidades.

Outro lembrete que a Pirâmide nos traz é que não podemos nos esquecer de cuidar de hidratação, por isso devemos beber bastante água, suco de frutas, água de coco ou come alimentos com grande teor de água.

Voltar
seta

Neste matéria você encontra: pirâmide alimentar, aventura, guto, aninha, frutas, vida saudável, nutrição