CAPÍTULO I – Dos Objetivos

Art. 1° - A “COPA NESCAU JOVEM PAN” destina-se a atletas de escolas públicas e privadas, escolas de esportes, ONGs, clubes, associações e demais instituições e tem como objetivos:

  • I.Promover, por meio da prática esportiva a inclusão social, integração, o intercâmbio e a confraternização dos participantes;
  • II.Ampliar as oportunidades de socialização e aquisição de hábitos saudáveis;
  • III.Incentivar a prática esportiva para tornar-se parte do cotidiano destes atletas;

CAPÍTULO II – Dos Poderes

Art. 2° - Na “COPA NESCAU JOVEM PAN”, são reconhecidos os seguintes poderes:

  • I. Comitê Organizador;
  • II. Comissão Disciplinar.

CAPÍTULO III – Da Organização e Direção

Art. 3° - A “COPA NESCAU JOVEM PAN” é um evento promovido pela NESTLÉ DO BRASIL LTDA e contará com serviços da empresa SPEED SPORTS MARKETING LTDA para sua organização, supervisão e direção técnica.

CAPÍTULO IV – Do Período e Locais de Competição

Art. 4° - A “COPA NESCAU JOVEM PAN” será realizada de 16 de setembro à 12 de novembro de 2017, no Clube Esperia e no Clube Atlético Ypiranga e as finais no Complexo Esportivo do Pacaembu.

§ único – Despesas com transporte, alimentação e outros custos das equipes, NÃO serão contempladas pela organização da ”COPA NESCAU JOVEM PAN”.

CAPÍTULO V – Das Competições

Art. 5° - A “COPA NESCAU JOVEM PAN” será disputada nas modalidades Basquete, Futsal, Handebol e Voleibol e no Atletismo, com as provas de velocidade e revezamento.

Art. 6° - As categorias da “COPA NESCAU JOVEM PAN” serão:

  • I. Mirim (masculino e feminino): atletas nascidos entre 2005 e 2007. (Sub 12)
  • II. Infantil (masculino e feminino): atletas nascidos entre 2003 e 2004. (Sub 14)

§ único - Os regulamentos específicos de cada modalidade, categoria e gênero estão enquadrados no Anexo I, integrante deste Regulamento Geral.

Art. °7 - Conforme artigos 5 e 6 ficam caracterizadas as seguintes competições na “COPA NESCAU JOVEM PAN”:

  • I. Basquete Mirim Masculino
  • II. Basquete Mirim Feminino
  • III. Basquete Infantil Masculino
  • IV. Basquete Infantil Feminino
  • V. Futsal Mirim Masculino
  • VI. Futsal Mirim Feminino
  • VII. Futsal Infantil Masculino
  • VIII. Futsal Infantil Feminino
  • IX. Handebol Mirim Masculino
  • X. Handebol Mirim Feminino
  • XI. Handebol Infantil Masculino
  • XII. Handebol Infantil Feminino
  • XIII. Voleibol Mirim Masculino
  • XIV. Voleibol Mirim Feminino
  • XV. Voleibol Infantil Masculino
  • XVI. Voleibol Infantil Feminino
  • XVII. Corrida de Velocidade Mirim Masculino
  • XVIII. Corrida de Velocidade Mirim Feminino
  • XIX. Corrida de Velocidade Infantil Masculino
  • XX. Corrida de Velocidade Infantil Feminino
  • XXI. Corrida de Revezamento Mirim Misto
  • XXII. Corrida de Revezamento Infantil Misto

CAPÍTULO VI – Da Participação e Inscrição

Art. 8° - As inscrições serão realizadas gratuitamente através de formulário disponível no site www.nestle.com.br/nescau/copa-nescau, que deverá ser preenchido e enviado por email para copanescau@grupospeed.com

Art. 9° - Poderão participar da “COPA NESCAU JOVEM PAN” todas as equipes representativas de alunos pertencentes ao mesmo estabelecimento de ensino das redes públicas e particulares, além de clubes, associações, escolas de esportes e demais entidades.

Art. 10° - Se a instituição ter mais de uma unidade, cada uma delas deverá ser considerada distinta.

Art. 11° - Ao efetuar a inscrição, a instituição poderá indicar a preferência pelo local de competição, sendo Norte/Oeste e Sul/Leste.

§ 1° - Ao selecionar a opção Norte/Oeste, a equipe se inscreverá para jogar preferencialmente no Clube Esperia.

§ 2° - Ao selecionar a opção Sul/Leste, a equipe se inscreverá para jogar preferencialmente no Clube Atlético Ypiranga.

Art. 12° - Cada instituição poderá inscrever até 3 (três) equipes, desde que não pertençam à mesma competição, dispostas no artigo 7 (sete) do Capítulo V deste regulamento. Todas as exceções serão avaliadas pelo Comitê Organizador.

§ 1° - No caso da inscrição de mais de 1 (uma) equipe, elas deverão ser de gêneros diferentes.

§ 2° - O estabelecimento de ensino ou entidade que inscrever uma equipe no Futsal, não poderá inscrever outra equipe na mesma modalidade (futsal).

§ 3° - A “COPA NESCAU JOVEM PAN” permite a inscrição de equipes mistas (de gêneros) somente nas competições masculinas.

Art. 13° - A instituição que inscrever uma equipe na modalidade de futsal (masculino ou feminino), deverá obrigatoriamente inscrever no mínimo 8 (oito) atletas para o atletismo.

Art. 14° - Nas modalidades coletivas, as equipes que não passarem para a fase final, poderão também participar do Atletismo, fazendo sua inscrição via formulário ou no próprio dia da competição.

Art. 15° - A inscrição da equipe deverá conter a identificação do diretor da instituição.

§ 1° - Ao aceitar o regulamento, o diretor da instituição autoriza a participação dos atletas inscritos e assume total responsabilidade pelas informações fornecidas, assim como sobre as condições físicas e de saúde dos atletas.

§ 2° - Os pais ou responsáveis legais deverão preencher o termo de autorização de participação e uso de imagem e voz ligado a “COPA NESCAU JOVEM PAN” a ser entregue nos dias de jogos de sua equipe ou no Congresso Técnico.

Art. 16° - O número de equipes inscritas em cada modalidade seguirá conforme descrição abaixo, podendo sofrer alterações sem aviso prévio, de acordo com a procura por cada competição:

§ 1° - Nas modalidades de basquete, handebol e voleibol:

Mirim e Infantil Masculino: 18 (dezoito) equipes em cada categoria.

Mirim e Infantil Feminino: 12 (doze) equipes em cada categoria.

§ 2° - Na modalidade de futsal:

Mirim e Infantil Masculino: 36 (trinta e seis) equipes em cada categoria.

Mirim e Infantil Feminino: 24 (vinte e quatro) equipes em cada categoria.

Art. 17° - Para as inscrições, as equipes deverão obedecer a seguinte quantidade mínima de atletas para cada modalidade:

  • I. Basquete – 8 (oito) atletas.
  • II. Futsal – 8 (oito) atletas.
  • III. Handebol – 9 (nove) atletas.
  • IV. Voleibol – 9 (nove) atletas.

Art. 18° - Para as inscrições, as equipes deverão obedecer a seguinte quantidade máxima de atletas para cada modalidade:

  • I. Basquete – 12 (doze) atletas.
  • II. Futsal – 12 (doze) atletas.
  • III. Handebol – 14 (quatorze) atletas.
  • IV. Voleibol – 12 (doze) atletas.

Art. 19° - Para que o atleta inscrito esteja em condição de jogo, este deverá apresentar documento original, sendo cédula de identidade ou passaporte e o termo de autorização de participação e uso de imagem e voz, nos dias de jogos da sua equipe ou pelo professor no dia do Congresso Técnico.

Art. 20°- Será permitida a inscrição de no máximo 3 (três) atletas federados por equipe.

§ 1° - Será permitida a participação em quadra de apenas 1 (um) atleta federado por equipe.

§ 2° - Os atletas federados deverão estar devidamente identificados no momento da inscrição e na súmula de jogo.

§ 3° - No caso do futsal, entende-se por atleta federado aqueles que estejam compreendidos tanto na Federação de Futsal quanto na Federação de Futebol (campo).

§ 4° - Em caso de dúvidas sobre o atleta ser ou não federado, a organização da “COPA NESCAU JOVEM PAN” poderá, a qualquer momento, investigar o status de cada participante. Eventuais omissões da equipe em informar a presença de atletas federados podem levar a penalidades como advertência, suspensão ou mesmo desclassificação da equipe envolvida.

CAPÍTULO VII – Dos Jogos

As datas, horários, locais e confrontos, serão divulgados através do site oficial da “COPA NESCAU JOVEM PAN”.

Art. 21° - Para o início do jogo, as equipes deverão obedecer a seguinte quantidade mínima de atletas para cada modalidade:

  • I. Basquete – 4 (quatro) atletas.
  • II. Futsal – 4 (quatro) atletas.
  • III. Handebol – 5 (cinco) atletas.
  • IV. Voleibol – 6 (seis) atletas.

Art. 22° - A “COPA NESCAU” é um evento esportivo de PARTICIPAÇÃO, portanto, TODOS os alunos inscritos e presentes nas partidas deverão participar efetivamente do jogo, obedecendo o regulamento específico de cada modalidade. Assim sendo fica proibido o sistema de paridade nas trocas dos atletas das equipes.

§ 1° - Os atletas que não participaram no 1º período/set do jogo, deverão participar obrigatoriamente, no 2º período/set.

§ 2° - Os atletas que entraram na partida no 2º período/set, por conta da participação obrigatória, só poderão ser substituídos após transcorridos 5 (cinco) minutos ou 10 (dez) pontos, ou ainda por motivo de lesão.

Art. 23° - Caso uma ou duas equipes não possuam número suficiente de atletas para a realização do jogo, será caracterizado W.O. por insuficiência de atletas, podendo o mesmo ser realizado em caráter participativo (amistoso).

Art. 24º - Os atletas inscritos, independente da modalidade, deverão permanecer com a mesma numeração da camisa/colete, nas etapas classificatórias, eliminatórias e finais.

CAPÍTULO VIII - Do Sistema de Disputa

Art. 25° - O sistema de disputa será apresentado no Congresso Técnico, assim como a realização do sorteio de grupos e confrontos.

§ Único - Um representante de cada equipe será convocado para participar do Congresso Técnico.

CAPÍTULO IX - Das Penalidades

Art. 26° - O atleta/técnico/assistente técnico/orientador expulso em uma partida será automaticamente suspenso do jogo subsequente da competição e, dependendo da gravidade da transgressão, poderá receber outras punições impostas pela Comissão Disciplinar.

Art. 27° - A equipe do aluno/técnico/assistente técnico/orientador que participar do jogo relativo à sua suspensão automática, estará desclassificada na modalidade, categoria e gênero em que tenha ocorrido a infração.

§ Único - Caso o técnico/assistente técnico/orientador seja suspenso de acordo com o artigo 26, este poderá ser substituído por outro profissional da comissão técnica que não tenha sofrido punição.

Art. 28° - Caberá aplicação de penas disciplinares a atletas, técnicos, assistentes técnicos e orientadores, assim como a dirigentes e suas respectivas torcidas, que tenham incorrido nas seguintes infrações:

  • I. Prejudicar o bom andamento da competição;
  • II. Promover desordem antes, durante e/ou depois, num perímetro de até 300 (trezentos) metros dos locais de competição;
  • III. Incentivar o desrespeito às autoridades;
  • IV. Estimular a prática de violência;
  • V. Proferir palavras ou fazer gestos ofensivos à moral;
  • VI. Atirar objetos dentro dos locais dos jogos;
  • VII. Invadir os locais de jogos;
  • VIII. Agressão mútua;
  • IX. Faltar com respeito às autoridades ou dirigentes da competição;
  • X. Agredir ou tentar agredir os árbitros, dirigentes, autoridades ou adversários;
  • XI. Depredar as instalações ou locais dos jogos.

§ Único - As penas disciplinares se classificam em: advertência por escrito, suspensão e eliminação da “COPA NESCAU JOVEM PAN”.

Art. 29° - A equipe que não comparecer ou abandonar o jogo ou mesmo o evento, deverá justificar a sua ausência por escrito ao Comitê Organizador da “COPA NESCAU JOVEM PAN”, até às 18h do 2º dia útil, após o ocorrido.

§ Único - Na hipótese de descumprimento dos artigos 28 e 29, a equipe poderá ficar impedida de participar no ano seguinte da competição, nas mesmas modalidades, categorias e gêneros, ficando ainda sujeita às sanções que poderão ser aplicadas pela Comissão Disciplinar.

CAPÍTULO X - Da Premiação

Art. 30° - Todos os atletas competidores e membros da delegação receberão medalha de participação.

Art. 31° - Os 3 (três) primeiros colocados em cada modalidade: Basquete, Futsal, Handebol e Voleibol, de cada categoria e gênero, receberão as medalhas de ouro, prata e bronze e, suas equipes, os troféus respectivos.

§ único - No atletismo, os 3 (três) primeiros colocados de cada competição receberão, respectivamente, as medalhas de ouro, prata e bronze. O atleta que participar das duas competições ganhará apenas uma medalha de participação, exceto se ficar entre os 3 primeiros em ambas. Nesse caso, ganhará duas medalhas de acordo com a colocação em cada prova.

Art. 32° - Ao término da competição, serão entregues troféus aos destaques individuais em cada modalidade, categoria e gênero:

  • I. Basquete: Premiação para “cestinhas” da competição.
  • II. Futsal: Premiação para artilheiros da competição.
  • III. Handebol: Premiação para artilheiros da competição.
  • IV. Voleibol: Premiação para atletas-revelação da competição, avaliados pelo Comitê Organizador do evento.

CAPÍTULO XI – Das Disposições Gerais

Art. 33° - Deverão ser consideradas válidas somente as informações contidas neste Regulamento Geral.

Art. 34° - A NESTLÉ DO BRASIL LTDA e a SPEED SPORTS MARKETING LTDA não se responsabilizam por acidentes causados ou sofridos aos participantes, antes, durante e depois da competição, ou mesmo nos deslocamentos de ida e volta aos locais de realização do evento “COPA NESCAU JOVEM PAN”.

§ 1° - A NESTLÉ DO BRASIL LTDA e a SPEED SPORTS MARKETING LTDA responsabilizar-se-ão pelos primeiros socorros aos participantes durante a competição, providenciando ambulância, enfermeiros e fisioterapeutas nos locais de competição.

§ 2° - No caso de remoção, um responsável direto (pais ou responsável legal), ou indireto (técnico, assistente técnico, orientador ou dirigente) deverá obrigatoriamente acompanhar o acidentado ao local do atendimento especializado.

Art. 35° - Não será permitido, em qualquer fase da competição, o uso de uniformes, faixas e símbolos com patrocínios ou mensagens publicitárias de empresas concorrentes da NESTLÉ DO BRASIL LTDA e da empresa organizadora do evento.

Art. 36° - Em caso de constatação de qualquer irregularidade ou transgressão ao regulamento da competição, caberá interposição de recurso apenas da equipe adversária que participou da partida, até às 12 (doze) horas do primeiro dia útil após a realização da partida.

§ único - A comprovação da irregularidade ou transgressão caberá sempre ao denunciante.

Art. 37° - Os casos omissos a este regulamento serão interpretados, discutidos e deliberados pelo Comitê Organizador, que terá autonomia e isonomia para deliberar sobre questões que, por ventura, se façam necessárias devido a possíveis ausências de regras ou normas deste regulamento.

Art. 38° - Para finalizar a inscrição do atleta, os pais ou responsável legal deve preencher a “Autorização de Cessão de Direitos de Imagem e Voz” do atleta. Esta autorização cede à NESTLÉ DO BRASIL LTDA, em caráter definitivo, a título gratuito e por prazo indeterminado, todos os direitos de utilização de seu nome, imagem e voz extraídos da participação no evento, para usos informativos, promocionais ou publicitários relativos à “COPA NESCAU JOVEM PAN”, em vídeos, fotografias, mídia impressa, envio de e-mail, internet e alternativa, podendo a NESTLÉ utilizar o material produzido com o nome, imagem e voz do atleta, sem limitação de prazo, dentro e fora do território nacional. Em decorrência desta cessão, os pais ou responsável legal desde já renuncia a qualquer renda proveniente da divulgação destas imagens pela NESTLÉ, sem geração de ônus para a NESTLÉ, organizadora e patrocinadores. O responsável está ciente de que, por ser total a cessão de direitos, aqui referida, a NESTLÉ fica autorizada a executar livremente montagens com as imagens ora cedidas, não havendo limite de reprodução do material, responsabilizando-se a NESTLÉ pela correta utilização das obras ao final da produção. Todos os materiais produzidos com a utilização do nome, imagem e voz cedidos serão de propriedade única e exclusiva da NESTLÉ para todos os fins e efeitos legais.


ANEXO I


REGULAMENTO ESPECÍFICO DO BASQUETE

Art. 1° - Os jogos de basquete serão regidos pelas regras oficiais vigentes da Confederação Brasileira de Basketball, observadas as exceções previstas neste regulamento.

Art. 2° - As partidas serão disputadas em 03 (três) tempos de 07 (sete) minutos corridos cada um, sendo que o último minuto do 3º período será cronometrado, ou seja, durante os períodos o cronômetro não será pausado em momentos de bola parada (laterais, faltas e lances livre). Já nos últimos 60 (sessenta) segundos do 3º período, o tempo será pausado em bolas paradas para favorecer a disputa.

§ 1° - Cada equipe terá direito 01 (um) tempo técnico de 30 (trinta) segundos por partida.

Art. 3° - Cada equipe deverá ter, obrigatoriamente, a presença de 04 (quatro) atletas presentes para o início da partida.

§ 1° - Em caso de permanência de menos do que 03 (três) atletas em quadra, o jogo será encerrado por insuficiência de atletas.

§ 2° - Em caso de encerramento da partida por número insuficiente de atletas, a equipe em questão será declarada perdedora por W.O.

Art. 4° - Ao início do 2º período, todos os atletas que não participaram da partida até o momento deverão, obrigatoriamente, estar em quadra, configurando participação obrigatória.

§ 1° - Os atletas que estarão sob participação obrigatória no 2º período só poderão ser substituídos, neste período por atletas que não participaram no 1º período.

§ 2° - No 3º período a participação é livre, desde que todos os atletas tenham participado do jogo.

Art. 5° - Na Categoria Mirim, as equipes poderão efetuar qualquer sistema de marcação, apenas em sua quadra de defesa. Em todas as situações de jogo de reposição de bola por uma equipe (cestas, faltas, violações ou paralisações da arbitragem), a equipe adversária deverá retornar à sua quadra.

§ Único - No último minuto do 3º período, a marcação pelas equipes passa a ser livre.

Art. 6° - Na Categoria Infantil a marcação será livre.

Art. 7° - Em caso de empate será cobrado uma sequência de 03 (três) lances livres, arremessados por atletas diferentes, alternado entre as equipes, vencendo aquela que alcançar a vantagem.

§ Único - Caso ainda persista o empate, serão cobrados tantos lances livres quanto forem necessários, alternados, até que uma das equipes alcance a primeira vantagem.

Art. 8° - As equipes deverão comparecer uniformizadas dentro de um padrão para a prática esportiva, sendo que os coletes numerados serão fornecidos pela organização do evento.

Art. 9° - A bola utilizada nos jogos será:

  • I. Categoria Mirim (Masculino e Feminino): Penalty Oficial Mirim
  • II. Categoria Infantil Feminino: Penalty Oficial Mirim
  • III. Categoria Infantil Masculino: Penalty Oficial 5.6

Art. 10° - Em caso de W.O, a equipe presente será caracterizada vencedora, tendo como resultado da partida um placar de 20 (vinte) x 0 (zero).

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO FUTSAL

Art. 1° - Os jogos de futsal serão regidos pelas regras oficiais vigentes da Confederação Brasileira de Futsal, observadas as exceções previstas neste regulamento.

Art. 2° - As partidas serão disputadas em 03 (três) períodos de 07 (sete) minutos, sendo que o último minuto do 3º período será cronometrado.

§ 1° - Durante os períodos o cronômetro não será pausado em momentos de bola parada (laterais e faltas). Já nos últimos 60 (sessenta) segundos do 3º período o tempo será pausado em bolas paradas para favorecer a disputa.

§ 2° - Cada equipe terá direito 01 (um) tempo técnico de 30 (trinta) segundos por partida.

Art. 3° - Cada equipe deverá ter, obrigatoriamente, a presença de 04 (quatro) atletas presentes para o início da partida.

§ 1° - Em caso de permanência de menos do que 03 (três) atletas em quadra, o jogo será encerrado por insuficiência de atletas.

§ 2° - Em caso de encerramento da partida por número insuficiente de atletas, a equipe em questão será declarada perdedora por W.O.

Art. 4° - Ao início do 2º período, todos os atletas que não participaram da partida até o momento deverão, obrigatoriamente, estar em quadra, configurando participação obrigatória.

§ 1° - Os atletas que estarão sob participação obrigatória no 2º período só poderão ser substituídos, neste período, por atletas que não participaram no 1º período.

§ 2° - No 3º período a participação é livre, desde que todos os atletas já tenham participado.

Art. 5° - Na Categoria Mirim, serão seguidas as recomendações da Federação Paulista de Futsal para as categorias de base quanto à “bola de saída” e “arremesso de meta”:

§ 1° - Bola de saída: não será válido o tento (gol) resultante de bola de saída, mesmo que a bola, em sua trajetória toque, ou seja, tocada por qualquer atleta, inclusive o goleiro, colocado dentro ou fora da área de meta. Caso aconteça o tento resultante de bola de saída irregular, o reinício de jogo dar-se-á com um arremesso de meta a favor da equipe adversária.

§ 2° - Arremesso de meta: a execução do arremesso de meta terá que ser feita exclusivamente pelo goleiro e com o uso das mãos, não podendo ultrapassar a linha divisória do meio da quadra sem que toque no solo ou em qualquer atleta em sua meia quadra, ou ainda que o atleta adversário entre de posse da mesma. Em caso de irregularidade na execução do arremesso de meta, a equipe será punida com a cobrança de um tiro livre indireto, a favor da equipe adversária, com a bola sendo colocada na divisória do meio da quadra onde a mesma ultrapassou.

Art. 6° - A participação do goleiro em linha será regulamentada de acordo com o disposto abaixo:

§ 1° - O goleiro com a bola em jogo, após ter tocado em qualquer parte da quadra ou arremessado com as mãos ou com os pés, somente poderá receber a bola de seu companheiro, em sua meia quadra de jogo, após ter tocado em um adversário. Na quadra de ataque, sua participação é livre.

§ 2° - Se o goleiro executar o tiro lateral em qualquer parte da quadra, ele não poderá receber a bola de seu companheiro, em sua meia quadra, enquanto ela não tocar ou for tocada por um atleta adversário.

§ 3° - Após o goleiro ter executado o arremesso de meta e a bola entrar em jogo, ele não poderá recebê-la de um companheiro, em sua meia quadra de jogo, sem que a bola tenha sido jogada ou tocada por um atleta adversário.

§ 4° - A penalização para as infrações dos casos supracitados é um tiro livre indireto.

Art. 7° - Em caso de empate será cobrada uma sequência de 03 (três) penalidades máximas, alternadamente entre as equipes, por atletas diferentes, vencendo a equipe que marcar o maior número de gols.

§ 1° - Persistindo o empate, serão cobradas tantas penalidades máximas, quantas forem necessárias, alternadamente, sendo vencedora a equipe que conseguir a 1ª vantagem.

§ 2° - As penalidades deverão ser cobradas alternadamente entre as equipes e com diferentes atletas cobradores.

Art. 8° - As equipes deverão comparecer uniformizadas dentro de um padrão para a prática esportiva, sendo que os coletes numerados serão fornecidos pela organização do evento.

Art. 9° - A bola utilizada será:

  • I. Categoria Mirim (Masculino e Feminino): MAX 200
  • II. Infantil Feminino: MAX 200
  • III. Categoria Infantil Masculino: MAX 1000

Art. 10° – O uso da caneleira será obrigatório em todas as fases.

Art. 11° - Em caso de W.O, a equipe presente terá, como resultado da partida, um placar de 3 (três) x 0 (zero).

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO HANDEBOL

Art. 1° - Os jogos de handebol serão regidos pelas regras vigentes da Confederação Brasileira de Handebol, observadas as exceções previstas neste regulamento.

Art. 2° - As partidas serão disputadas em 03 (três) períodos de 07 (sete) minutos.

§ Único - Cada equipe terá direito 01 (um) tempo técnico de 30 (trinta) segundos por partida.

Art. 3° - Cada equipe deverá ter, obrigatoriamente, a presença de 05 (cinco) atletas presentes para o início da partida.

§ 1° - Em caso de permanência de menos do que 03 (três) atletas em quadra, o jogo será encerrado por insuficiência de atletas.

§ 2° - Em caso de encerramento da partida por número insuficiente de atletas em quadra, a equipe em questão será declarada perdedora por W.O.

Art. 4° - Ao início do 2º período, todos os atletas que não participaram da partida até o momento deverão, obrigatoriamente, entrar em quadra, configurando participação obrigatória.

§ único - No 3º período a formação é livre, desde que todos os atletas tenham participado do jogo.

Art. 5° - Em caso de empate no jogo será cobrada uma sequência de 03 (três) tiros livres de 7 (sete) metros, arremessados por atletas diferentes, alternados entre as equipes, vencendo aquela que alcançar a vantagem.

§ único - Caso ainda persista o empate, serão cobrados tantos tiros de 7 (sete) metros quanto forem necessários até que uma das equipes alcance a vantagem.

Art. 6° - As equipes deverão comparecer uniformizadas dentro de um padrão para a prática esportiva, sendo que os coletes numerados serão fornecidos pela organização do evento.

Art. 7° - A bola utilizada será:

  • I. Categoria Mirim (Masculino e Feminino): H1
  • II. Categoria Infantil Feminino: H1
  • III. Categoria Infantil Masculino: H2

Art. 8° - Em caso de W.O, a equipe presente terá, como resultado da partida, um placar de 10 (dez) x 0 (zero).

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO VOLEIBOL

Art. 1° - Os jogos de voleibol serão regidos pelas regras vigentes da Confederação Brasileira de Voleibol, observadas as exceções previstas neste regulamento.

Art. 2° - As partidas serão disputadas em melhor de 03 (três) sets pelo sistema de pontos corridos de 15 (quinze) pontos para todos os sets. Não haverá a necessidade da diferença mínima de 02 (dois) pontos para o encerramento do set (14 x 14 encerra em 15).

§ único - Cada equipe terá direito 01 (um) tempo técnico de 30 (trinta) segundos por partida.

Art. 3° - Cada equipe deverá ter obrigatoriamente, a presença de 06 (seis) atletas presentes para o início da partida.

§ 1° - Em caso de permanência de menos do que 06 (seis) atletas, o jogo será encerrado por insuficiência de atletas.

§ 2° - Em caso de encerramento da partida por número insuficiente de atletas, a equipe em questão será declarada perdedora por W.O.

Art. 4° - Ao início do 2º set, todos os atletas que não participaram da partida até o momento deverão, obrigatoriamente, entrar em quadra, configurando participação obrigatória.

§ único - No 3º set a participação será livre.

Art. 5° – Na Categoria Mirim, somente poderá ser executado o saque por baixo. Na Categoria Infantil, o saque poderá ser por cima sem salto.

Art. 6° - Nas Categoria Mirim e Infantil o sistema de jogo será livre.

Art. 7° - As equipes deverão comparecer uniformizadas dentro de um padrão para a prática esportiva, sendo que os coletes numerados serão fornecidos pela organização do evento.

Art. 8° - A bola utilizada será:

  • I. Nas Categorias Mirim e Infantil (Masculino e Feminino): Pró 7.0.

Art. 9° - A altura da rede será:

  • I. Categoria Mirim Feminino: 2,05 m
  • II. Categoria Infantil Feminino: 2,15 m
  • III. Categoria Mirim Masculino: 2,10 m
  • IV. Categoria Infantil Masculino: 2,20m

Art. 10° - Em caso de W.O, a equipe presente terá, como resultado da partida, um placar de 02 (dois) sets x 0 (zero).

REGULAMENTO ESPECÍFICO DO ATLETISMO

Art. 1° - As competições de atletismo serão regidas pelas regras vigentes da IAAF, seguidas pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), observadas as exceções previstas neste regulamento.

Art. 2° - Nas provas de Corrida de Velocidade, não haverá limite de inscrição para atletas federados.

§ único - Nas provas de Corrida de Revezamento, cada equipe poderá contar com até 2 (dois) atletas federados, sendo 1 (um) do gênero masculino e 1 (um) do gênero feminino.

Art. 3° - Os Atletas inscritos no Atletismo disputarão provas de Corridas de Velocidade e Corridas de Revezamento na categoria e gênero ao qual se enquadram.

  • I. Corrida de Velocidade Mirim Masculino – 50 METROS RASOS
  • II. Corrida de Velocidade Mirim Feminino – 50 METROS RASOS
  • III. Corrida de Velocidade Infantil Masculino – 75 METROS RASOS
  • IV. Corrida de Velocidade Infantil Feminino – 75 METROS RASOS
  • V. Corrida de Revezamento Mirim Misto – 4x25 METROS
  • VI. Corrida de Revezamento Infantil Misto – 4x25 METROS

Art. 4° - Os atletas devem comparecer com trajes e calçados adequados para a prática de Corridas de Velocidade e Corridas de Revezamento.

Art. 5° - A confirmação da participação nas competições, deverá ser feita uma hora antes do final de suas fases classificatórias, que terão seus horários divulgados em congresso técnico.

Art. 6° - A pista de corrida será composta por 5 (cinco) raias medindo 1,00m (um metro) de largura cada e terá as seguintes distâncias de prova em suas respectivas categorias:

  • I. Categoria Mirim: 50m (cinquenta metros rasos).
  • II. Categoria Infantil: 75m (setenta e cinco metros rasos).
  • III. Revezamento Misto: 4x25m (quatro por vinte e cinco metros rasos)

Art. 7° - No caso de saída falsa (queimada na largada), esta será repetida.

§ 1° - O atleta será desclassificado em caso de reincidência na saída falsa / largada queimada.

§ 2° - O atleta que, porventura for desclassificado da Corrida de Revezamento, poderá participar normalmente da Corrida de Velocidade.

Art. 8° - Na Corrida de Velocidade, os 25 (vinte e cinco) atletas com os melhores tempos em cada categoria e gênero (mirim/infantil, masculino/feminino) se classificam para a semifinal, que será dividida em 5 (cinco) séries e suas respectivas raias conforme segue abaixo:

  • 1ª Série: 1° R3 / 6° R4 / 11° R2 / 16° R5 / 21° R1 melhores tempos
  • 2ª Série: 2° R3 / 7° R4 / 12° R2 / 17° R5 / 22° R1 melhores tempos
  • 3ª Série: 3° R3 / 8° R4 / 13° R2 / 18° R5 / 23° R1 melhores tempos
  • 4ª Série: 4° R3 / 9° R4 / 14° R2 / 19° R5 / 24° R1 melhores tempos
  • 5ª Série: 5° R3 /10° R4 / 15° R2 / 20° R5 / 25° R1 melhores tempos

Art. 9° - Os atletas vencedores de cada série da semifinal classificam-se para a final, independentemente do tempo realizado na prova.

Art. 10° - Os campeões das provas de velocidade em cada categoria e gênero, serão os atletas que, na final, cruzarem a linha de chegada de sua prova em menor tempo.

Art. 11° - A competição de Corrida de Revezamento, será realizada de forma mista, sendo que cada equipe deverá inscrever 2 (dois) atletas masculinos e 2 (dois) atletas femininos.

§. Único - Será autorizada a inscrição de equipe com 1 (um) atleta masculino e 3 (três) femininos

  • Categoria Mirim: 4x25m (quatro por vinte e cinco metros rasos)
  • Categoria Infantil: 4x25m (quatro por vinte e cinco metros rasos)

Art. 12° - As provas de Corrida de Revezamento, serão realizadas em uma distância total de 100m (cem metros).

Art. 13° - A passagem do bastão deverá ser realizada com o atleta receptor parado ou em movimento, respeitando a zona de passagem que será de 3m (três metros).

§. Único - Em caso de queda do bastão, o mesmo poderá ser recolhido por qualquer um dos atletas envolvidos no momento da passagem.

Art. 14° - No caso de saída falsa (queimada na largada) esta será repetida.

§ 1° - A equipe será desclassificada em caso de 2ª saída falsa / largada queimada.

Art. 15° - Na Corrida de Revezamento, as 25 (vinte e cinco) equipes com os melhores tempos em cada categoria, se classificam para a semifinal, que será dividida em 5 (cinco) séries e suas respectivas raias conforme segue abaixo:

  • 1ª Série: 1° R3 / 6° R4 / 11° R2 / 16° R5 / 21° R1 melhores tempos
  • 2ª Série: 2° R3 / 7° R4 / 12° R2 / 17° R5 / 22° R1 melhores tempos
  • 3ª Série: 3° R3 / 8° R4 / 13° R2 / 18° R5 / 23° R1 melhores tempos
  • 4ª Série: 4° R3 / 9° R4 / 14° R2 / 19° R5 / 24° R1 melhores tempos
  • 5ª Série: 5° R3 /10° R4 / 15° R2 / 20° R5 / 25° R1 melhores tempos

Art. 16° - As equipes vencedoras de cada série da semifinal, classificam-se para a final, independentemente do tempo realizado na prova.

Art. 17° - As equipes campeãs das provas de revezamento em cada categoria serão as que, na final, cruzarem a linha de chegada de sua prova em menor tempo.

ANEXO II

SISTEMA DE DISPUTA

Art. 1° - A Copa Nescau Jovem Pan, nas modalidades Basquete, Handebol e Voleibol, será disputada em 3 (três) fases:

  • Fase classificatória
  • Fase eliminatória
  • Fase final

I. Fase classificatória

a) As 18 (dezoito) equipes do gênero masculino, nas categorias mirim e infantil, serão divididas em 6 (seis) grupos de 3 (três) equipes cada. As equipes jogarão entre si dentro de cada grupo, classificando as 1ª (primeiras) colocadas. Dos 6 (seis) grupos, 3 (três) jogarão na Zona Norte/Oeste (Clube Esperia) e outras 3 (três) na Zona Sul/Leste (Clube Atlético Ypiranga).

b) As 12 (doze) equipes do gênero feminino, nas categorias mirim e infantil, serão divididas em 4 (quatro) grupo de 3 (três) equipes cada. As equipes jogarão entre si dentro de cada grupo, classificando as 1ª (primeiras) colocadas. Dos 4 (quatro) grupos, 2 (dois) jogarão na Zona Norte/Oeste (Clube Esperia) e outras 2 (duas) na Zona Sul/Leste (Clube Atlético Ypiranga).

II. Fase eliminatória

Nesta fase, as 6 (seis) equipes classificadas do gênero masculino e as 4 (quatro) equipes classificadas do gênero feminino, nas categorias mirim e infantil, jogarão no sistema eliminatório (mata-mata), que será realizada na mesma data da fase classificatória, conforme chaveamento pré-definido.

III. Fase final

As equipes perdedoras da fase anterior disputarão o 3° (terceiro) lugar, enquanto as equipes vencedoras disputarão a final, que serão realizadas no complexo esportivo do Pacaembu.

§. Único – Nas fases eliminatória e final, em caso de empate no tempo regulamentar, os jogos serão decididos conforme regulamento específico de cada modalidade.

Art. 2° - A Copa Nescau Jovem Pan, na modalidade Futsal, será disputada em 3 (três) fases:

  • Fase classificatória
  • Fase eliminatória
  • Fase final

I. Fase classificatória

a) As 36 (trinta e seis) equipes do gênero masculino, nas categorias mirim e infantil, serão divididas em 12 (doze) grupos de 3 (três) equipes cada. As equipes jogarão entre si dentro de cada grupo, classificando as 1ª (primeiras) colocadas. Dos 12 (doze) grupos, 6 (seis) jogarão na Zona Norte/Oeste (Clube Esperia) e outras 6 (seis) na Zona Sul/Leste (Clube Atlético Ypiranga).

b) As 24 (vinte e quatro) equipes do gênero feminino, nas categorias mirim e infantil, serão divididas em 8 (oito) grupos de 3 (três) equipes cada. As equipes jogarão entre si dentro de cada grupo, classificando as 1ª (primeiras) colocadas. Dos 8 (oito) grupos, 4 (quatro) jogarão na Zona Norte/Oeste (Clube Esperia) e outras 4 (quatro) na Zona Sul/Leste (Clube Atlético Ypiranga).

II. Fase eliminatória

Nesta fase, as 12 (doze) equipes classificadas do gênero masculino e as 8 (oito) equipes classificadas do gênero feminino, nas categorias mirim e infantil, jogarão no sistema eliminatório (mata-mata), que será realizada na mesma data da fase classificatória, conforme chaveamento pré-definido.

III. Fase Final

As equipes perdedoras da fase anterior disputarão o 3° (terceiro) lugar, enquanto as equipes vencedoras disputarão a final, que serão realizadas no complexo esportivo do Pacaembu.

§. Único – Nas fases eliminatória e final, em caso de empate no tempo regulamentar, os jogos serão decididos conforme regulamento específico de cada modalidade.

Art. 3° - A Copa Nescau Jovem Pan, em sua fase classificatória, será regida pelo sistema de pontos ganhos, observando-se o seguinte critério:

I. Na modalidade Basquete, Futsal e Handebol

  • a) Vitória........................................................................3 pontos;
  • b) Empate.......................................................................1 ponto;
  • c) Vitória nos Lances Livres/Penalidades/Tiro 7m.........1 ponto adicional;
  • d) Derrota.......................................................................0 pontos;
  • e) Derrota por WO.........................................................1 ponto negativo

II. Na modalidade Voleibol

  • a) Vitória 2x0....................3 pontos;
  • b) Vitória 2x1....................2 pontos
  • c) Derrota 1x2..................1 ponto;
  • d) Derrota 0x2..................0 pontos;
  • e) Derrota por WO...........1 ponto negativo;

Art. 4° - Ao término da fase classificatória, ocorrendo igualdade de pontos entre 2 (duas) ou 3 (três) equipes, passará para a fase seguinte aquela que, pela ordem, obtiver vantagem nos seguintes critérios de desempate:

I. Nas modalidades Futsal e Handebol

  • a) Melhor saldo de gols;
  • b) Maior número de gols pró;
  • c) Sorteio

II. Na modalidade Basquete

  • a) Saldo de cestas;
  • b) Maior número de cestas pró;
  • c) Sorteio

III. Na modalidade Voleibol

  • a) Pontos average
  • b) Sorteio

Anexo: REGULAMENTO COPA NESCAU 2017