Os "pequenos" grandes heróis
voltar

Os "pequenos" grandes heróis

Você já deve ter ouvido falar da importância das vitaminas e minerais para a saúde das crianças. Mas você sabe o que são esses nutrientes?

As vitaminas são os nutrientes conhecidos como vitaminas A, D, E, K, complexo B e vitamina C. Já os minerais compreendem nutrientes como ferro, cálcio, zinco, magnésio, fósforo, potássio, entre outros, e também estão presentes na maioria dos alimentos em maior ou menor quantidade, dependendo da sua composição.

Alguns estudos apontam que 99% das crianças não consomem a quantidade recomendada de vitamina D, 62% não atingem as recomendações de vitamina A, 55% das crianças em idade pré-escolar apresentam anemia ferropriva (deficiência de ferro) e 20% consomem zinco inadequadamente.

Por isso, é muito importante planejar a alimentação das crianças com diferentes alimentos para garantir uma oferta adequada desses nutrientes. Lembre-se de combinar diferentes grupos de alimentos:

  • CEREAIS E TUBÉRCULOS: Arroz, pães, massas, cereais matinais, aveia, batata, mandioquinha ou mandioca
  • LEITES E DERIVADOS: Leite, iogurte ou queijos
  • FRUTAS, VERDURAS E LEGUMES: Banana, maçã, mamão, alface, repolho, abobrinha, cenoura, tomate, berinjela
  • CARNES E OVOS: Frango, peixe, carne vermelha, ovos
  • FEIJÕES: Feijão, ervilha, lentilha, grão-de-bico

Além disso, existem alimentos fortificados com vitaminas e minerais que podem contribuir para a ingestão diária.

Os lanches equilibrados entre as refeições são oportunidades para complementar a alimentação das crianças com nutrientes! Veja alguns exemplos abaixo:

  • Vitamina de leite com abacate e bolo simples de fruta
  • Minissanduíche com pão integral e queijo branco e salada de frutas
  • Barrinha de cereal com achocolatado pronto para beber e uva
  • Cereal matinal com leite e morango picado
  • Iogurte com aveia, mel e mamão
  • Leite com achocolatado em pó, torradas com requeijão e melão
  • Pão com queijo derretido e suco de laranja com mamão

REFERÊNCIAS

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Pesquisa de Orçamentos Familiares. 2008-2009.

Jordão RE, Bernardi JLD, Filho AAB. Prevalência de anemia ferropriva no Brasil: uma revisão sistemática. Rev Paul Pediatr. 2009; 27(1): 90-8. International Zinc Nutrition Consultative Group (IZiNCG) - Estimated Risk of Zinc Deficiency, Food and Nutrition Bulletin. 2004; 25 (1).

Fidelis CMF. Consumo alimentar de macro e micronutrientes de crianças menores de cinco anos no Estado de Pernambuco, Brasil. Rev Bras Saúde Matern Infant. 2007; 7(1): 63-74.

Nescau®

Escrito pela

Dra. Lia Takeyama