Conteúdos Bio

Matérias exclusivas sobre ingredientes, tendências e curiosidades sobre Nutrição e Saúde.

Colágeno como suporte para saúde da articulação e bem-estar

Nestlé Faz Bem

Essa proteína está associada a toda a estrutura do corpo, garantindo a sustentação das articulações e dos ossos

Colágeno como suporte para saúde da articulação e bem-estar

A suplementação com colágeno pode ser considerada como estratégia para proteger a cartilagem e mitigar dores.

Do desejo de manter a pele firme a queixas sobre frequentes dores nas articulações, na prática diária dos profissionais de nutrição não são raras as demandas por informação a respeito do colágeno e suas funções.

“Essa estrutura proteica que compõe os tecidos dos mamíferos é a mais abundante no corpo, representando cerca de 30% do total de proteínas”, descreve a nutricionista Elisângela Porfírio, professora do Instituto Taubaté de Ensino Superior (Ites), no interior de São Paulo. O suporte e as funções dos tecidos musculoesqueléticos – tendões, ligamentos, cartilagens e ossos – dependem de um conjunto de moléculas extracelulares ricas em colágeno, que é formado por diferentes cadeias de aminoácidos, como glicina, prolina e hidroxiprolina, numa espécie de trama.[1]

Em condições normais, o corpo é capaz de manter o balanço síntese/degradação de colágeno, mas diferentes fatores podem comprometer essa equação, entre eles idade, hereditariedade e gênero.

Suplementação como aliada

A depender do estilo de vida, a desaceleração na produção de colágeno pode começar mais precocemente. De uma maneira geral, por volta dos 35 anos se inicia uma queda gradual no processo, com sua substituição por tecidos menos elásticos e mais fibrosos. Seja pelo declínio relacionado à idade ou por necessidades geradas em função da intensidade da atividade física, a suplementação com colágeno deve ser considerada como estratégia para proteger a cartilagem e mitigar dores.

Em uma revisão de estudos de sua autoria, publicada na Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia,[2] Elisângela Porfírio concluiu que o colágeno hidrolisado, extraído de diferentes tecidos animais, inclusive peixes,[3] atua positivamente na osteoartrite, contribuindo para o alívio em quadros de dor. “O processo de extração desse tipo de colágeno o torna altamente digerível. Ele é facilmente diluído em sucos e nos alimentos, sem alterar sabor, cheiro ou textura”, pondera.

Os benefícios da proteína para as articulações se devem em boa parte à sua capacidade de contribuir com níveis de glicina e prolina, justamente dois dos aminoácidos que atuam na regeneração da cartilagem.[4] E as vantagens se estendem ainda à estrutura óssea, conforme achados de estudo feito em animais e humanos, no qual a ingestão de colágeno hidrolisado tipo 1 mostrou ser capaz de atuar na atividade dos osteoblastos e os osteoclastos, os principais tipos celulares responsáveis pelo processo contínuo de renovação e remodelação dos tecidos ósseos.[5]

Ao reforçar o papel do colágeno e, se for o caso, orientar sua suplementação, o profissional de nutrição ajuda seus pacientes a manterem sua mobilidade com conforto e bem-estar em qualquer fase da vida.

Referências:

  1. Ferreira da Silva T., Barretto Penna A.L. Colágeno: Características químicas e propriedades funcionais. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 2012. Disponível em: [https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/122273/ISSN0073-9855-2012-71-03-530-539.pdf?sequence=1&isAllowed=y]
  2. Porfirio E, Fanaro GB. Suplementação com colágeno como terapia complementar na prevenção e tratamento de osteoporose e osteoartrite: uma revisão sistemática. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. 2016. Disponível em: [https://www.scielo.br/pdf/rbgg/v19n1/pt_1809-9823-rbgg-19-01-00153.pdf]
  3. León-López A, Morales-Peñaloza A, Martínez-Juárez VM, Vargas-Torres A, Zeugolis DI, Gabriel Aguirre-Álvarez G. Hydrolyzed Collagen—Sources and Applications. Molecules. 2019. Disponível em: [https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6891674/]
  4. Ferreira da Silva T, Barretto Penna AL. Colágeno: Características químicas e propriedades funcionais. Rev. Inst. Adolfo Lutz. 2012 Disponível em: [https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/122273/ISSN0073-9855-2012-71-03-530-539.pdf?sequence=1&isAllowed=y]
  5. Wauquier F, Daneault A, Granel H, Prawitt J et al. Human Enriched Serum Following Hydrolysed Collagen Absorption Modulates Bone Cell Activity: from Bedside to Bench and Vice Versa. Nutrients. 2019. Disponível em [https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/31159319/]