6 benefícios da ioga para a saúde e como começar a praticá-la

6 benefícios da ioga para a saúde e como começar a pratiá-la.

 

 

Prática melhora a saúde física e mental; especialistas dão dicas para você começar com o pé direito


Técnica milenar criada na Índia para trabalhar as disciplinas físicas e mentais, a ioga chegou ao Brasil na década de 1940 e alcançou a popularidade trinta anos depois. Hoje, é uma das modalidades mais procuradas por quem busca o equilíbrio mental e é indicada inclusive como complementar aos tratamentos de ansiedade, depressão e síndrome do pânico.

 

O que surpreende muita gente depois de um tempo de prática é como ela também melhora o funcionamento do organismo e tonifica os músculos do corpo.

 

Conheça, a seguir, seis benefícios da ioga para a saúde:

 

1 - Regulação hormonal

As posturas da ioga “massageiam” as glândulas endócrinas, responsáveis pela liberação de hormônios na corrente sanguínea. Contraindo ou estendendo essas glândulas, a prática regula a circulação hormonal e é capaz de aliviar cólicas menstruais e enxaqueca, melhorar o humor e auxiliar no tratamento de doenças autoimunes, como esclerose múltipla e lúpus.

 

2 - Melhora do sistema imunológico

A respiração profunda, controlada e lenta da ioga - chamada pranayama - faz o movimento do diafragma ser perfeito, ativando o sistema linfático. Ele, por sua vez, é ligado à produção de glóbulos brancos, o que melhora o sistema imunológico e deixa o organismo mais resistente a doenças infecciosas transmitidas pelo ar.

 

3 - Regulação da pressão arterial

A pranayama também atua na oxigenação e no bombeamento do sangue – que, com a velocidade adequada, autorregula a pressão arterial gradativamente.

 

4 - Diminuição do estresse

O cortisol, hormônio liberado no organismo em situações de nervosismo e que leva ao estresse, tem sua produção diminuída significativamente durante e após a prática da ioga. É muito difícil ficar realmente estressado quando se é um iogue.

 

5 - Fortalecimento da sustentação muscular

Os movimentos da ioga tonificam os músculos abdominais e os de sustentação da coluna vertebral. Em algumas semanas, a postura fica melhor ao andar, ao sentar e até ao dormir, e eventuais dores nas costas começam a desaparecer.

 

6 - Alívio nos sintomas de ansiedade, depressão e pânico

A respiração pranayama coloca o praticante de ioga em contato com seu “eu” e muda as ondas mentais. Sintomas de doenças como a ansiedade, a depressão e a síndrome do pânico são atenuados à medida em que a pessoa desenvolve um controle sobre suas reações a situações inesperadas do dia a dia que, em condições anteriores, agravariam seu quadro.

 

 

Qualquer pessoa pode praticar ioga?

Sim, qualquer pessoa pode praticar ioga, independentemente de idade, sexo, peso e condições de saúde em geral. O que muda são o tom e a intensidade dos exercícios. Quem faz toda a diferença é o professor: para cada necessidade há uma solução, para todos os corpos existem as posturas adequadas que o profissional deve conhecer.

 

Gestantes, por exemplo, têm algumas restrições de posicionamento que devem ser pensadas para a prática da ioga, e um instrutor especializado saberá exatamente como orientá-las de modo que não haja prejuízo para sua saúde.

 

O mesmo vale para idosos, pessoas muito musculosas, pessoas sem musculatura definida, pessoas com deficiência física, pessoas com doenças autoimunes e para todas as particularidades possíveis.

 

 

Como começar a praticar

 

Compareça a aulas presenciais antes de fazer ioga sozinho em casa

Aulas online são válidas, mas é importante ter algum conhecimento orientado pessoalmente antes de partir para esse tipo de prática solo. Um professor observará suas posturas e seus movimentos e os corrigirá para que a ioga se adeque perfeitamente ao seu corpo. Quando você se sentir confortável nos posicionamentos, pode pensar em fazê-los sozinho em casa.

 

Faça aulas experimentais

Existem vários tipos de ioga. No Brasil, o mais popular é o Hatha Yoga, seguido por Ashtanga Yoga, Vinyasa Yoga, Raja Yoga, Kundalini Yoga e Iyengar Yoga. Cada um trabalha posturas e respiração de uma forma, com objetivos mais físicos ou mais espirituais.

 

É importante vivenciar as práticas antes de escolher a “sua” ioga e, principalmente, não desistir depois de ter feito apenas uma aula de uma delas e odiado – pode ser que ela apenas não fosse adequada às suas necessidades e expectativas.

 

Nunca tente mais do que o corpo aguenta

Uma das virtudes dos praticantes de ioga é a paciência. Por isso, não tente forçar o corpo em uma postura para a qual ele não está pronto ainda. Vá aos poucos e, assim, evite lesões musculares. Essa dica vale especialmente para a prática de ioga em casa.

 

Tenha consistência na prática

Não é preciso fechar a agenda por uma hora diariamente; se você dispõe de cinco minutos por dia para a prática de ioga, use-os. Mais do que o tempo, o que importa para os bons resultados da ioga é a consistência.

 

Entoe mantras

Os mantras ajudam na concentração e a se desligar do mundo exterior. Existem diversos apps com sugestões de mantras de ioga a serem seguidos. Encontre os que mais lhe agradem e use-os sem limitações.

 

Use roupas confortáveis

É essencial se sentir à vontade para fazer as posturas da ioga, sem a interferência de tecidos ou a preocupação o visual. Largas ou justas, use roupas que deixem seus movimentos livres e com as quais você se sinta bem.

 

Fontes consultadas: Antonio Tigre (professor de ioga certificado em Iyengar Yoga) e Paty Renda (professora brasileira de ioga radicada na Flórida, EUA)

 

Este conteúdo foi originalmente produzido por Minha Vida

 

PARA SABER MAIS SOBRE OS PRODUTOS MOLICO, CLIQUE AQUI!

 

 

 

 

 

 

NesPLAY

Mude com NesPLAY

Para estimular um dia a dia mais saudável, o app NesPLAY reúne receitas e atividades divertidas para as crianças e a família mudarem hábitos brincando.