Como o estilo de vida influencia na absorção de nutrientes?

Como o estilo de vida influencia

 

 

Alguns hábitos do dia a dia, como se deixar levar pelo estresse e não mastigar de forma adequada, podem prejudicar o aproveitamento dos alimentos pelo organismo.

 

Já diz o ditado: você é o que você come. Mas, sozinha, a alimentação não consegue compensar um estilo de vida que negligencie a saúde e o bem-estar e seja nocivo à absorção de nutrientes.


Por isso, talvez o problema não seja exatamente o seu cardápio, mas a sua rotina. Alguns hábitos são cruciais nesse sentido, como lista a nutricionista Renata Piermarini Azambuja, da Nutrition, Health and Wellness Unit da Nestlé Brasil Ltda. Veja abaixo:


Dia a dia estressante

Preocupação e nervosismo excessivos, causados pelo trabalho e pelos afazeres do cotidiano, podem ser ladrões de nutrientes devido à descarga de cortisol que o estresse causa no cérebro. O excesso desse hormônio pode causar várias consequências no nosso organismo.

 

Além de estimular o acúmulo de gordura corporal, o nível elevado de cortisol pode prejudicar o bom funcionamento do intestino – que é essencial para a absorção de nutrientes importantes. Isso pode prejudicar a ação das vitaminas e minerais no nosso corpo.

 

Porém, algumas mudanças de hábitos alimentares e na rotina podem contribuir para a redução do excesso de cortisol, em especial para os casos em que ele é decorrente do estresse.

 

Consumo de determinados medicamentos

Para a Organização Mundial da Saúde, o uso seguro de medicamentos é um desafio global. Se por um lado o uso deles é necessário para curar doenças e condições de saúde, por outro, o uso de alguns fármacos pode interferir na nutrição do organismo.

 

Um comprimido para dor de cabeça, por exemplo, pode retardar a ação da Vitamina C no nosso organismo, antes de ser eliminada na urina. Já a composição das pílulas anticoncepcionais pode destruir algumas moléculas de Vitamina do Complexo B, reduzindo sua eficácia.

 

Vitaminas e minerais perdidos no suor

O Brasil é considerado um país tropical, em que faz calor a maior parte do ano. Portanto, o clima quente faz com que nosso corpo reaja produzindo o suor, para assim manter o equilíbrio da temperatura corporal. Essa reação natural, porém, pode fazer com que nutrientes sejam perdidos, em especial as vitaminas do Complexo B e vitamina C. Elas podem ser repostas através da alimentação, o que ajuda a preservar o equilíbrio nutricional do organismo.

 

Alcoolismo e tabagismo

Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, mais de 45% dos brasileiros ingerem algum tipo de bebida alcoólica. Para o nosso organismo, é uma substância considerada nociva, inclusive quando falamos de nutrição. Isso porque álcool ajuda na formação de “obstáculos” no intestino, que podem levar a uma deficiência na absorção de vitaminas do complexo B.

 

Outro fator que também devemos levar em consideração é que, para algumas pessoas, o consumo de álcool está fortemente associado ao tabagismo. As moléculas que compõem a vitamina C podem ser destruídas quando ficam em contato com a nicotina, tendo sua ação reduzida ou até mesmo inibida. O ideal, portanto, é evitar o uso sempre que possível.

 

Comer rápido demais

Sempre de olho no relógio, as pessoas têm feito refeições cada vez mais breves e, consequentemente, mastigado cada vez menos. A má mastigação, no entanto, não só torna o momento da alimentação menos prazeroso, como também diminui a absorção dos nutrientes. Vamos nos aprofundar neste assunto?

 

Mastigação: fase inicial da digestão 

Fase inicial do processo digestório, a mastigação é de extrema importância. O objetivo de triturar a comida com os dentes (com a ajuda da saliva) é degradá-la mecanicamente até reduzi-la a tamanhos adequados para serem engolidos. Após essa etapa, na digestão, os fragmentos dos alimentos são “quebrados” em seus constituintes mais simples para que o organismo consiga absorvê-los e fornecer nutrientes para o corpo.

 

O problema da rotina intensa e da má mastigação das refeições, sempre feitas às pressas, é não dar ao corpo as condições e o tempo necessários para a assimilação de nutrientes. Se a mastigação for feita lentamente e com atenção, o organismo recebe avisos à medida em que ela ocorre e consegue aproveitar com mais eficácia tudo de bom que houver na comida. A metabolização dos alimentos, isto é, sua ingestão e absorção, é mais completa desta forma.

 

Além disso, comer é uma atividade totalmente relacionada às satisfações física e emocional. “Quando mastigamos mais vezes os alimentos, aumentamos nossa concentração no ato de comer e prolongamos sua duração. Também usufruímos de todo o prazer proporcionado pelos diferentes sabores e texturas do que vai ao prato”, afirma a nutricionista.

 

Comer deve ser encarado como um ritual que faz bem ao corpo e à alma. E fazer isso devagar é sempre a melhor pedida.

 

PARA SABER MAIS SOBRE OS PRODUTOS MOLICO, CLIQUE AQUI!

 

 

 

 

 

 

 

 

NesPLAY

Mude com NesPLAY

Para estimular um dia a dia mais saudável, o app NesPLAY reúne receitas e atividades divertidas para as crianças e a família mudarem hábitos brincando.