Leite para a saúde e para o coração

Leite para a saúde e para o coração

 

 

Comida também é cultura. Ela é parte significativa da construção de cada sociedade e reflete suas características e estilos de vida. Consequentemente, nosso comportamento alimentar é influenciado pelas questões socioculturais, socioeconômicas e psicossociais. O consumo de leite é um exemplo. A maioria de nós bebeu leite durante toda a infância e ainda mantém esse hábito, por exemplo, naquele café com leite matinal que não apenas nutre o corpo, mas resgata memórias afetivas que nos remetem a um caloroso abraço de mãe.

 

Mas o leite não é apenas afeto – ele é também uma importante fonte de proteínas. O consumo de alimentos à base de proteínas (que são moléculas compostas por aminoácidos) têm inúmeros funções para o corpo, dentre eles auxiliar no crescimento e na reparação de tecidos e músculos. Às proteínas diferenciam se em termos de qualidade e quantidade de aminoácidos, sendo assim, há proteínas mais e menos completas.

 

Dentre os alimentos que são fontes destas proteínas de alta qualidade, estão o “Leite nosso de cada dia!” que contém principalmente a caseína presentes em seu soro. Considerando que em muitas oportunidades o consumo ideal da população nem sempre atinge as necessidades de cada indivíduo, hoje já há no mercado produtos que entregam essas proteínas de forma suplementada, como é o caso de leites com alto teor proteico que tem em média 50% a mais de proteínas e ajudam a atingir as quantidades recomendadas do dia.

 

De acordo com a literatura científica, o consumo de leite e derivados está associado também a um menor risco de desenvolvimento de síndrome metabólica, hipertensão, doenças cardiovasculares e certos tipos de câncer, como o de cólon. E seus efeitos sobre a saúde muscular também têm sido discutidos, principalmente por conterem a caseína. Além disso, ela participa da produção de enzimas, hormônios, neurotransmissores e anticorpos fundamentais para o equilíbrio no nosso corpo.

 

O leite é classificado como um alimento de alta densidade nutricional pela Nutrient Rich Foods (NRF) – o que significa que contém mais nutrientes do que calorias. Outra vantagem (que também é considerada para essa classificação) é o preço acessível. Além disso, um de seus principais compostos é o cálcio, fundamental para a saúde dos ossos. Um copo de leite é capaz de suprir um quarto da nossa necessidade diária de cálcio – e, tão importante quanto, o cálcio do leite é mais facilmente absorvido pelo organismo do que o fornecido por outros alimentos. Portanto, seja pela saúde ou pelas boas lembranças, incluir o leite em nossa alimentação é um gesto de amor com a gente mesmo.

 

Fonte: Vanessa Suzuki, Mestra em Ciências da Saúde, Especialista em Nutrição Clínica e Estética, Nutricionista.

 

Referências

 

  1. Arciero PJ, Edmonds RC, Bunsawat K, Gentile CL, Ketcham C, Darin C, Renna M, Zheng Q, Zhang JZ, Ormsbee MJ. Protein-Pacing from Food or Supplementation Improves Physical Performance in Overweight Men and Women: The PRISE 2 Study. Nutrients. 2016 May 11;8(5).

  2. Da Silva MS et al. Whey protein hydrolysate and branched-chain amino acids downregulate inflammation-related genes in vascular endothelial cells. Nutr Res. 2017 Feb;38:43-51.

  3. Hamarsland H et al. Native Whey Induces Similar Adaptation to Strength Training as Milk, despite Higher Levels of Leucine, in Elderly Individuals. Nutrients. 2019 Sep 4;11(9).

  4. Nilaweera KN et al. Whey protein effects on energy balance link the intestinal mechanisms of energy absorption with adiposity and hypothalamic neuropeptide gene expression. Am J Physiol Endocrinol Metab. 2017 Jul 1;313(1):E1-E11.

  5. Galbreath M et al. Effects of Adherence to a Higher Protein Diet on Weight Loss, Markers of Health, and Functional Capacity in Older Women Participating in a Resistance-Based Exercise Program. Nutrients. 2018 Aug 11;10(8).

  6. Giglio BM. Whey Protein Supplementation Compared to Collagen Increases Blood Nesfatin Concentrations and Decreases Android Fat in Overweight Women: A Randomized Double-Blind Study. Nutrients. 2019 Sep 2;11(9).

  7. Morley J et al. Nutritional Recommendations for the Management of Sarcopenia. J Am Med Dir Assoc. 2010 July; 11(6): 391–396.

  8. Pereira PC. Milk nutritional composition and its role in human health. Nutrition. 2014 Jun;30(6):619-27.

  9. Rietsema S et al. Effect of high compared with low dairy intake on blood pressure in overweight middle-aged adults: results of a randomized crossover intervention study. Am J Clin Nutr. 2019 Aug 1;110(2):340-348.

  10. Sluik D. Protein intake and the incidence of pre-diabetes and diabetes in 4 population-based studies: the PREVIEW project. Am J Clin Nutr. 2019 May 1;109(5):1310-1318.