A nutrição certa para construir sua defesa imune: o que aconselham os especialistas em saúde

Nutrição Certa

Ao mesmo tempo que o mundo continua a encarar a influenza sazonal, uma nova preocupação global da saúde pública surgiu com a pandemia da doença provocada pelo Coronavírus. Infecções virais estão presentes em todo o mundo e muito países implementam medidas drásticas para desacelerar a propagação. Há diversas práticas de saúde pública importantes para ajudar a reduzir a propagação da infecção: lavar regularmente as mãos, evitar tocar o rosto com mãos não lavadas, evitar contato com pessoas doentes e desinfetar frequentemente objetos tocados. Todas desempenham um papel crucial na minimização da propagação da doença. 1,2


Suportar o sistema imune com nutrição adequada é uma outra forma concomitante e importante de ajudar a reduzir o risco e o impacto das infecções por vírus. Assegurar nutrição adequada é uma abordagem eficaz que pode suportar uma resposta imune saudável. De fato, otimizar a ingestão de nutrientes como um hábito dietário regular é uma forma de construir um sistema imune mais resiliente por um prazo mais longo.


Como a nutrição suporta um sistema imune saudável


Nutrientes essenciais e nutrientes chave trabalham orquestrados e em sinergia para suportar um sistema imune saudável. Estes nutrientes incluem vitaminas A, B6, B12, C, D e E, além de folato, elementos traço como zinco, ferro, selênio, magnésio, cobre e, ainda, os ácidos graxos ômega-3 EPA e DHA. 3 A ingestão destes nutrientes chave em quantidades ótimas é necessária para suportar o complexo sistema imune. Para alguns micronutrientes, a quantidade ótima para melhor suportar a imunidade é maior que as recomendações, tais como a Ingestão Diária Recomendada (IDR).3,4 Por outro lado, baixos níveis podem reduzir a resistência a infecções.


Além dos nutrientes chave mencionados acima, outros ingredientes funcionais têm sido relatados como capazes de suportar as respostas imunes do corpo. Tem-se demonstrado, por exemplo, o efeito de suporte de determinadas cepas de probióticos na saúde respiratória do trato superior. 5


Focar em alimentos ricos em nutrientes e em uma dieta bem balanceada é a melhor forma para obter os nutrientes desejados. Entretanto, isso nem sempre é possível, especialmente para determinadas populações ou grupos de pessoas. 6, 7. Neste casos, suplementos nutricionais oferecem uma opção confiável e segura para complementar a dieta, preencher quaisquer lacunas nutricionais e ajudar a suportar o sistema imune.


Recomendações dos especialistas para ajudar a defesa imune do corpo


Quais nutrientes eu deveria ingerir e em que quantidade? O desejável é assegurar a ingestão de todos os nutrientes chave em níveis que ajudem a suportar o funcionamento ótimo do sistema imune. As vitaminas C e D e o zinco podem suportar a resposta do sistema imune no caso de complicações de infecções, tais como pneumonia e infecções do trato respiratório. 8-10 A inflamação é um componente chave da resposta imune natural do corpo. Os ácidos graxos poli-insaturados de cadeia longa EPA e DHA ajudam a encaminhar a inflamação e suportam a cura. 11-12


  • Para indivíduos saudáveis, recomenda-se a suplementação diária de vitamina C entre 200 e 500 mg para indivíduos saudáveis. Os requisitos podem mudar para 1 a 2 g por dia, dependendo do status de saúde.

  • Recomenda-se a suplementação diária de até 2.000 IU (500 μg) de vitamina D.

  • O zinco suporta a resposta imune. Recomenda-se um suprimento diário na faixa de 8 a 11 mg.

  • Uma suplementação diária de 250 mg de ômega-3 EPA e DHA pode apoiar uma resposta imune saudável.


Concomitantemente a importantes práticas de saúde pública para reduzir a disseminação da infecção, as seguintes rotinas dietárias podem ajudar a reduzir o risco e a severidade das infecções por vírus:


  1. Recomenda-se uma suplementações diária por moltivitamínicos e elementos traço para ajudar a chegar à ingestão ótima de micronutrientes relacionada acima.

  2. Para alguns micronutrientes, tais como vitamina C e D, a os requisitos de ingestão dos nutrientes acima pode suportar melhor a função imune ótima.

  3. O ideal é que a ingestão de nutrientes venha de uma dieta bem balanceada; isso, entretanto, muitas vezes é difícil de se conseguir.

  4. Suplementos nutricionais oferecem uma opção segura para complementar a dieta e eliminar potenciais carências de nutrientes.

As medidas de saúde pública são essenciais para limitar a propagação da doença nas comunidades. Ao mesmo tempo, a nutrição pode desempenhar um papel chave no suporte à função imune ótima. Os especialistas concordam que se os nutrientes de suporte à imunidade adequados não puderem ser obtidos a partir da dieta, a suplementação com micronutrientes específicos, elementos traço e ácidos graxos ômega-3 pode ajudar a otimizar a função imune. Embora, sozinha, a nutrição possa não prevenir doenças ou infecções, ela suportará a resposta imune do seu corpo e pode acelerar a recuperação.


Para encontrar produtos adequados que contenham estes nutrientes, consulte o seu farmacêutico, loja de alimentos saudáveis ou lojas online confiáveis.


Logo DSM

Referências:


  1. cdc.gov [internet]. Atlanta: Centers for Disease Control; c2020 [cited 2020 March 12]. Disponível em https://www.cdc.gov/flu/prevent/prevention-treatment.html .
  2. cdc.gov [internet]. Atlanta: Centers for Disease Control; c2020 [cited 2020 March 11]. Disponível em https://www.cdc.gov/flu/prevent/prevention.htm .
  3. Gombart AF, Pierre A, Maggini S. A Review of Micronutrients and the Immune System – Working in Harmony to Reduce the Risk of Infection. Nutrients. 2020;12(1):236.
  4. Recommended Dietary Allowance. Food and Nutrition Board of the Institute of Medicine, National Academies. Washington DC: National Academies Press; 2011.
  5. Hao Q, Dong BR, Wu T. Probiotics for preventing acute upper respiratory tract infections. Cochrane Database Syst Rev 2015;(2):CD006895.
  6. Elmadfa I, Meyer A, Nowak V, et al. European Nutrition and Health Report. Forum Nutr. 2009;62:1-405.
  7. ars.usda.gov [internet]. Washington DC: Agricultural Research Serve, USDA; c2020 [cited 11 March 2020]. Disponível em www.ars.usda.gov/nea/bhnrc/fsrg .
  8. Hemila H, Louhiala P. Vitamin C for preventing and treating pneumonia. Cochrane Database of Systematic Reviews 2013, Issue 8. Art. No.: CD005532.
  9. Martineau, A.R.; Jolliffe, D.A.; Hooper, R.L.; Greenberg, L.; Aloia, J.F.; Bergman, P.; Dubnov-Raz, G.; Esposito, S.; Ganmaa, D.; Ginde, A.A.; et al. Vitamin D supplementation to prevent acute respiratory tract infections: systematic review and meta-analysis of individual participant data. BMJ 2017, 356, i6583
  10. Roth, D. E., S. A. Richard, and R. E. Black. Zinc supplementation for the prevention of acute lower respiratory infection in children in developing countries: Meta-analysis and meta-regression of randomized trials. Int. J. Epidemiol. 2010;39:795–808.
  11. Basil MD, Levy BD. Specialized pro-resolving mediators: endogenous regulators of infection and inflammation. Nat. Rev. Immunol. 2016;16: 51-67.
  12. Calder, PC. Omega-3 polyunsaturated fatty acids and inflammatory processes: nutrition or pharmacology? Br. J. Clin. Pharmacol. 2012;75: 645-662.

Você pode se interessar por

Informações sobre saúde, receitas mais saudáveis e produtos para você.

Calculadora de Fibras

Calculadora de Fibras

Quer saber o quanto de fibras está consumindo hoje?

Infográfico de Açúcar 1

Você sabe qual a recomendação diária de açúcar?

Ferramenta de porções

Ferramenta de porções

Descubra a porção recomendada dos diferentes alimentos