Nestlé - Faz Bem - Detalhe
Faça seu Login

A Nestlé quer saber mais sobre você e oferecer serviços para ajudá-la no dia-a-dia.

Se você não possui login:

Ir para o conteúdo

Nestlé - Good Food Good Life



nestle

banner_cereais_interna

banner_cereais_interna

Buscar Matéria

Enquete

Ter a companhia de um animalzinho em casa faz parte do seu cotidiano?





Votar

Nestlé

Você está na área de Faz Bem

Bem-estar

Tamanho da letra

A-

A+

Veja por que é importante se adequar à nova lei das cadeirinhas

Regular Bom Muito Bom Ótimo Excelente

As cadeirinhas de automóveis para crianças contribuem para uma viagem tranquila e segura.

Cuidar da segurança das crianças não é nenhum bicho-de-sete-cabeças. Pensando nisso, foi criada recentemente uma nova lei que obriga o uso das cadeirinhas de segurança no banco traseiro dos veículos. A lei vale para crianças de zero a sete anos de idade e, caso não seja obedecida, acarreta multa e pontos na carteira de habilitação.

O objetivo da lei é prevenir as lesões, principalmente as mais graves, em crianças, no caso de acidentes.

Para se ter uma ideia da importância desse item de segurança, o médico Eduardo Luís Cruells Vieira* conta que uma colisão de um veículo a 50 quilômetros por hora já é suficiente para causar lesões significativas em uma criança que não estiver bem posicionada na cadeirinha.

“A criança não é um adulto em miniatura e suas características particulares a tornam mais vulnerável em casos de traumatismos”, diz o médico. “Dessa forma, todo esforço preventivo, seja por medidas legais ou educativas, é sempre louvável”.

E, na hora de comprar uma cadeirinha, saiba que existem diferentes tipos, de acordo com o peso da criança. Veja a seguir qual é a mais indicada para sua situação**:

Bebê conforto: acomoda crianças com até aproximadamente 8 kg. Deve ser fixado no banco traseiro, na parte central, de costas para o motorista e preso pelo cinto de segurança.

Cadeirão: indicado para crianças de 8 a 18 kg. Nesse caso, o cadeirão já pode ser colocado na posição de frente para o motorista. A criança deve ficar presa no cinto do próprio dispositivo.

Assento elevatório: pode ser utilizado por crianças com mais de 18 kg. O item serve como um assento confortável para que a criança fique mais alta e já utilize o cinto de segurança do carro.

O dr. Eduardo recomenda que seja dada preferência para as cadeirinhas com cinto de segurança de cinco pontos, que protegem ainda mais nos casos de colisão. Outra dica é que sempre haja um adulto ao lado no banco de trás, principalmente com os bebês.

“É muito importante que os bebês que ainda não conseguem segurar a cabeça tenham o apoio de um travesseiro pequeno para evitar possíveis lesões ocasionadas por movimentos bruscos do veículo ao passar por um buraco, lombada ou outro obstáculo”, adverte.

Nos casos de veículos utilitários, como as caminhonetes, com apenas os bancos dianteiros, e de veículos lotados, onde as crianças acabam sendo transportadas no banco da frente, o dr. Eduardo é enfático: “mesmo permitidos por lei, não são recomendados”. Ainda assim, nesses casos, o uso da cadeirinha continua sendo obrigatório, nas mesmas condições acima citadas.

Segurança é coisa séria. Portanto, não arrisque.

O dr. Eduardo Luís Cruells Vieira é médico ortopedista e membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia e da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego

**Dados da Associação Brasileira de Medicina do Tráfego

Assunto:Família

Voltar

Fechar

Enviar para amigo

Comentários

0

SEJAM BEM-VINDOS, VISITANTES!

Gostaríamos de informar que esta área é dedicada ao contato entre leitores e usuários. Em caso de dúvida, entre em contato com o Fale Conosco. A Nestlé pode não publicar ou retirar desta área todos os comentários que julgar inadequados. É importante, também, saber que todos os comentários publicados nesta área são de total responsabilidade dos usuários.

Página 1 de 1


Sites Nestlé:
As informações fornecidas por esse site não são individualizadas, portanto, um nutricionista deve ser consultado antes de se iniciar uma dieta.

Nestlé faz bem

O MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMA: O ALEITAMENTO MATERNO EVITA INFECÇÕES E ALERGIAS E É RECOMENDADO ATÉ OS 2 (DOIS) ANOS DE IDADE OU MAIS. O MINISTÉRIO DA SAÚDE INFORMA: APÓS OS 6(SEIS) MESES DE IDADE, CONTINUE AMAMENTANDO SEU FILHO E OFEREÇA NOVOS ALIMENTOS.
©2014, Nestlé Brasil Ltda. Todos os direitos reservados. Melhor visualização 1024 x 768.